Notícias

Rebolos

Ferramentas abrasivas auto afiáveis constituídas por grãos abrasivos e ligas. Possuem formatos e dimensões específicas e efetuam o trabalho de retificar, polir, desbastar, cortar, afiar, rebarbar, etc.

CONCEITO GERAL:
São ferramentas abrasivas auto afiáveis constituídas por grãos abrasivos e ligas. Possuem formatos e dimensões específicas e efetuam o trabalho de retificar, polir, desbastar, cortar, afiar, rebarbar, etc.

TIPOS DE ABRASIVOS:
A – Óxido de alumínio marrom, possui alto teor de titânio, proporciona maior dureza para rebolos resinóides e vitrificados.
AA – Óxido de alumínio branco, ideal para ações especiais, endurecido é extremamente friável.
PA – Óxido de alumínio rosa, ideal para operações em ferramentaria e cutelaria, proporciona corte frio e quebradiço.
2A – Óxido de alumínio bege, monocristalino de alta resistência, indicado para corte rápido e operações de precisão.
DA – Óxido de alumínio branco com mistura de óxido de alumínio marrom, ideal para operações de retífica cilíndrica externa. Une a dureza do grão “A” com a fiabilidade do grão “AA”, tornando–se semifriável.
SA – Óxido de alumínio azul, grão cerâmico mais resistente que os grãos convencionais, proporciona alto grau de remoção.
ZF – Óxido de alumínio cinza, agregado quimicamente ao zircônio, recomendado para acearias e fundições. Pode ser combinado com Carbeto de silício ou Óxido de alumínio dependendo da operação.
NZ – Óxido de alumínio cinza com maior teor de zircônio, indicado em aplicações onde são exigidas remoções pesadas e rápidas, ideal para os discos de corte e desbaste.
C – Carbeto de silício preto, indicado para as operações em ferro fundido cinzento, lapidação de vidro, etc.
GC – Carbeto de silício verde, mais macio que o carbeto de silício preto, indicado para operações em aços extremamente duros.
2C – Combinação do Carbeto de silício verde e Carbeto de silício preto.
AC – Combinação de óxido de alumínio marrom e carbeto de silício verde.

GRANULOMETRIA
Granulometria ou dimensão granulométrica indica o tamanho do grão abrasivo. As granulometrias são determinadas por marcação numérica, quanto maior é o numero do tamanho do grão menor é o tamanho do grão. Existem 3 padrões de granulometria conforme as normas FEPA, CAMI e JIS que apresentam pequenas diferenças em alguns tipos de grãos. Estas normas estão baseadas em método normatizado de medição.

Microns CAMI FEPA JIS
1,2 8000
2,0 6000
3,0 4000
4,0 3000
6,5 1200
6,6 2500
8,5 2000
9,2 1000
10,6 1500
12,2 800
12,5 1200
15,0 1000
15,3 P1200
16,0 600
18,3 P1000
19,7 500
19,0 800
21,8 P800
23,6 400
25,8 P600
26,0 600
28,8 360
30,0 P500 500
35,0 P400 400
36,0 320
40,5 P360
44,0 280
46,2 P320
52,5 P280
53,5 240
58,5 P240
60,0 220
65,0 P220
66,0 220
78,0 180 P180 180
Microns CAMI FEPA JIS
93,0 150
97,0 P150
110,0 120
116 120
127,0 P120
131,0 100
141,0 100
156,0 P100
189,0 80
192,0 80
197,0 P80
260,0 P60
268,0 60
274,0 60
324,0 50
326,0 P50
351,0 50
385,0 40
412,0 P40
428,0 40
524,0 P36
535,0 36
540,0 36
622,0 P30
638,0 30
643,0 30
715,0 24
740,0 P24
768,0 24
905,0 20
984,0 P20 20
1238,0 16
1320,0 16
1324,0 P16
1764,0 P12
1842,0 12
DUREZA
A dureza de um rebolo é determinada pela quantidade e tipo de liga utilizada em sua construção e designa a força com que a liga ancora os grãos abrasivos na massa aglomerada. De forma geral, a regra quanto à dureza das ferramentas abrasivas x tipo de material é:
Material mole: Rebolo de alta dureza.

Material duro: Rebolo com baixa dureza.

LIGA
Tem a função de manter os grãos abrasivos unidos entre si. São classificadas em ligas resinóides e vitrificadas.Resinóide ou Orgânica: Oferece elevada resistência ao impacto. Trabalha normalmente na velocidade de 48m/s, podendo chegar até 80 m/s dependendo da aplicação e da sua construção.As ferramentas abrasivas construídas com liga resinóide são indicadas para operações de corte, desbastes severos, abertura de canais, Roll Grinding, Disc-Grindin , Centerless, etc .Tipos de liga Resinóide Alcar:

BAP – Para desbaste – rebolo de fundição.
Velocidade de trabalho: até 48m/s.
Aplicada a rebolos da família Óxido de alumínio ,Carbeto de silício e Zirconados
BI – para operação de precisão: roll grinding, disc grinding e Centerless
Velocidade de trabalho: até 48m/s.
Aplicada a rebolos da família do Óxido de alumínio e Carbeto de silício.
BK – para desbaste.
Velocidade de trabalho: até 60 m/s.
BF – Indicada para operações de abertura de canal.
Velocidade de trabalho: até 80 m/s.
Vitrificada ou Inorgânica: Obtida a partir da combinação química de argilas e feldspato e submetida a temperaturas elevadas da ordem de 1260ºC.

As ferramentas abrasivas vitrificadas são indicadas em operações de acabamento , afiação , retificação, etc.

Tipos de ligas vitrificadas Alcar

V1 – Aplicação: Uso geral, pedestal (33m/s), cilíndrica, plana, centerless,
segmentos, pedras e brunidores.
Velocidade de trabalho: até 60m/s
Aplicada a rebolos da família do Óxido de alumínio.
V2 – Aplicação: Uso geral, pedestal (33m/s).
Velocidade de trabalho : até 45m/s.
Aplicada a rebolos da família padronizados.
V1C – Aplicação: Retíficas cilíndricas, planas e centerless, pista de rolamentos e angulares.
Velocidade de trabalho: até 60 m/s.
Aplicada a rebolos da família do Óxido de alumínio.
V3 , V4 e V9 – Aplicação: Ferramentaria, retífica plana e interna.
Velocidade de trabalho: até 60 m/s. Aplicada a rebolos da família do Óxido de alumínio.
V5 e V7 – Aplicação: Uso geral, pedestal (33m/s), retífica cilíndrica e plana, ferramentaria, segmentos e pedras.
Velocidade de trabalho: até 60m/s.

Aplicada a rebolos da família do Carbureto de silício.

ARMAZENAMENTO:

O armazenamento deve ser efetuado de forma que possibilite a fácil retirada dos mesmos. Em prateleiras os rebolos de diâmetros maiores devem ficar armazenados na parte inferior e acondicionados verticalmente.

MONTAGEM e USO:

Use sempre rótulos para montar os rebolos, eles permitem a distribuição uniforme da força de aperto.
Os rebolos vitrificados devem passar por inspeção de som antes da montagem, este teste é efetuado batendo levemente na lateral do rebolo um ferramenta de madeira ou plástico. O som semelhante ao de um sino indica que o produto está aprovado para montagem (ver norma ABNT – NBR 15.230).
Inspecione os flanges antes da montagem, eles devem ser idênticos, sem rebarbas e seu diâmetro com no mínimo 1/3 do diâmetro do rebolo .
O aperto de porcas e parafusos deve ser somente na pressão necessária para fixar o rebolo entre os flanges.
Após a montagem deixe o rebolo girar livremente para aliviar as tensões.
Quando houver refrigeração, o sistema deve ser desligado antes do rebolo, deixando o rebolo girar por alguns minutos até que o excesso de fluido seja eliminado.
Scroll Up